seguranca

Segurança sísmica na reabilitação

A intervenção em edifícios antigos nas cidades tem incidido maioritariamente na manutenção…

Joselito Pereira
Engenheiro Técnico, Departamento Técnico
Tecofix SA

A intervenção em edifícios antigos nas cidades tem incidido maioritariamente na manutenção de fachadas, formas, volumes com a reconstrução total do seu interior. O aço tem uma melhor resposta do que o betão por ter uma colocação em obra mais rápida, é mais leve, ocupa menos espaço, requer fundações menos volumosas, reduz as cofragens. A reabilitação pressupõe a harmonia entre diferentes materiais do ponto de vista estrutural, elementos de alvenaria de pedra, alvenaria tradicional, betão, aço e madeira. Cada material tem as suas propriedades intrínsecas podendo ser melhoradas com a utilização adequada de junções dos mesmos. Deste modo considera‑se uma obra de reabilitação como
uma estrutura mista. A segurança de um edifício reabilitado não pode ficar aquém de uma analise quanto á sua segurança sísmica. Os edifícios que apresentem mais danos no nosso edificado foram dimensionados e construídos sem consideração ou consideração simplificada da ação sísmica. O comportamento sísmico dos edifícios é muito condicionado pela conceção arquitetónica e pela estrutural, sendo o dialogo entre arquitetos e engenheiros fundamental.

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “o electricista” nº72. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

Download – Última edição

oelectricista72

(Irá receber um email com o link de download.)