Revista o electricista

Redimensionar as UPSs: uma parte indispensável dos Data Centers

Redimensionar as UPSs: uma parte indispensável dos Data Centers

Negligenciar a modernização dos Data Centers, também significa que as organizações estão a falhar no que toca a tirar partido dos avanços tecnológicos, que tornam os Data Centers mais simples, eficientes, fáceis de gerir e economicamente rentáveis.

As empresas que negligenciam práticas fundamentais de modernização de Data Centers, nos seus sistemas de infraestruturas físicas de TI, correm o risco de incorrer em tempos de inatividade não planeados, que podem causar sérias perturbações em processos críticos para o negócio. O Uptime Institute refere que quase um terço (31%) das empresas registou um incidente de paragem imprevista das TI ou uma degradação severa do serviço no último ano. Estes tempos de inatividade não planeados também são dispendiosos: a mesma entidade sublinhou que cerca de 33% das falhas apresentou custos acima dos 250 mil dólares.

Negligenciar a modernização dos Data Centers, também significa que as organizações estão a falhar no que toca a tirar partido dos avanços tecnológicos, que tornam os Data Centers mais simples, eficientes, fáceis de gerir e economicamente rentáveis. À medida que as TI exigem mudanças e a infraestrutura envelhece, surge a oportunidade de obter benefícios significativos a partir da modernização.

No mesmo sentido, com o aproximar do fim de vida da infraestrutura física, aumenta o risco do tempo de inatividade não planeado. Os gestores de Data Centers têm duas opções: modernizá-la ou procurar fornecedores externos de serviços de Cloud ou colocation. Há três áreas fundamentais que devem ser tidas em conta ao considerar modernizar um Data Center: o hardware dos equipamentos (elétricos e mecânicos), os sistemas de gestão de software e os programas de operação e manutenção. Vamos focar-nos agora nas fontes de alimentação ininterrupta (UPSs).

Redimensionar as UPSs do seu Data Center

Atualizar a(s) UPS(s) do seu Data Center permite-lhe não só aumentar a fiabilidade, como também a eficiência e a redução de custos. As cargas dos Data Centers (e, consequentemente, as suas necessidades de capacidade) de há 10 anos, são provavelmente muito diferentes das de hoje. Podem ter aumentado ou diminuído substancialmente com base numa série de fatores, incluindo fusões e aquisições que aumentam o volume de trabalho, tecnologias de virtualização que reduzem a dimensão dos servidores físicos, e migrações para a Cloud que permitem às empresas consolidar as suas operações de Data Center no local.

As organizações precisam de dimensionar adequadamente as suas UPSs com base nas exigências de capacidade presentes e futuras. Desenvolvemos uma ferramenta – a calculadora OpEx para a modernização de UPS em três fases da Schneider Electric – que ajuda as empresas a determinar se devem manter uma UPS antiga, ou substituí-la com base nos seus atuais custos de UPS e as suas novas necessidades de capacidade.

Com menus “dropdown” fáceis de utilizar, os gestores de Data Centers podem inserir o nome, modelo e dimensão das suas UPSs existentes, e ainda fatores de manutenção e despesas de eletricidade, de seguida podem calcular a poupança que poderiam alcançar num período de 10 anos, se fizessem a transição para um modelo mais pequeno e/ou eficiente.

Por exemplo, uma empresa que esteja a transferir aplicações e armazenamento para a Cloud pode considerar a substituição da sua UPS existente de 240 kW para um modelo mais pequeno e eficiente de 100 kW. Esta ferramenta demonstra como essa empresa pode economizar cerca de 150 mil dólares em 10 anos.

Em muitos casos, a nova tecnologia simplifica operações e oferece funcionalidades melhoradas, o que também deve ser tido em consideração no momento da decisão. Uma UPS com bateria de iões de lítio, por exemplo, é uma melhoria tecnológica em relação às UPSs antigas com baterias VRLA. A tecnologia de iões de lítio garante uma maior expectativa de vida das baterias, o que significa menores custos de manutenção e de peças, apresentam dimensões mais reduzidas em cerca de 50 a 80%, e com três vezes menos peso.

Considerações estratégicas para substituir uma UPS

Quando uma organização decide substituir a sua UPS envelhecida por um modelo mais eficiente, moderno e com a dimensão certa, surge um conjunto de questões práticas que é necessário ter em conta para que a substituição decorra sem sobressaltos.

Estas considerações devem incluir a seleção de uma UPS de substituição, que se adeque à infraestrutura existente em termos de dimensão física (terá de caber no espaço disponível), para além de garantir que tem a tensão de entrada e saída correta para se ligar aos Quadros eléctricos do local. É também importante ter a certeza de que a UPS está habilitada para a IoT, equipando-a com sensores IoT e carta de rede, para que ao conectá-la à plataforma de software de gestão do Data Center, os administradores possam monitorizar e gerir o dispositivo remotamente. E, claro, devem notificar todas as pessoas que possam ser afetadas e agendar a substituição numa janela de tempo prevista para manutenção. Enquanto o trabalho está a ser executado, assegure-se de que existe um plano para transferir as cargas críticas para outra fonte de alimentação. Por fim, não se esqueça de atualizar estes ativos no software de gestão e na documentação das operações.

Enquadramento da Modernização de Data Centers

Caso precise de mais orientações sobre a substituição das UPSs do seu Data Center, dispomos de recursos adicionais e de guias de melhores práticas para uma estratégia de modernização de Data Centers. Para uma perspetiva completa, leia o nosso White Paper 272: A Framework for How to Modernize Data Center Facilities Infrastructure.

Gabriel Longo
Secure Power & Field Services Sales Manager
Schneider Electric

Translate »