Revista o electricista

produção de hidrogénio verde

Mais de 90 milhões euros para projetos de produção de hidrogénio verde promovidos pela FI Group Portugal

90 555 270€ vão ser investidos em projetos de hidrogénio verde cujas candidaturas foram apoiadas pela FI Group Portugal.

6 das 39 candidaturas apresentadas no segundo aviso lançado pelo Governo para subsidiar projetos de produção de hidrogénio verde vão receber um investimento de 90 555 270€, representando mais de 15% das iniciativas que contarão com financiamento público incluídas nesta medida. Estas 6 candidaturas, que beneficiam do apoio da FI Group Portugal, estarão, desta forma, inseridas no programa REPowerEU.

O REPowerEU é uma proposta lançada pela Comissão Europeia para promover a independência energética do bloco comunitário, nomeadamente em relação ao fornecimento de combustíveis fósseis por parte da Rússia, como resposta à invasão russa ao espaço ucraniano e à consequente inflação dos preços da energia e de alimentos.

 “Estes projetos visam contribuir para o objetivo da neutralidade carbónica, promovendo a transição energética através do apoio às energias renováveis, em particular no que respeita à produção de hidrogénio e outros gases de origem renovável. Quem o diz é Helena Amador, Team Leader da FI Group Portugal.

Este investimento será localizado, principalmente, na região Centro, sublinhando e maximizando o potencial desta zona do país para a implementação de projetos focados na produção de energia limpa.

O contributo da FI Group Portugal e o hidrogénio verde

Esta ação permite à FI Group Portugal prestar o seu contributo para o cumprimento da renovada ambição do país na área das energias renováveis estipulada na revisão do Plano Nacional de Energia e Clima para 2030. Falamos, nomeadamente, no aumento da meta de capacidade de produção de hidrogénio verde de 2,5 GW para 5,5 GW, bem como no objetivo estipulado, em conjunto por Portugal e Espanha, de tornar a Península Ibérica no líder europeu de produção de hidrogénio verde a longo prazo.

 “A FI Group tem apostado, ao longo dos últimos anos, na criação de equipas especializadas nesta área. Dessa forma, viabilizamos às organizações que nos procuram uma visão cada vez mais estratégica em matéria de transição climática”, reitera Helena Amador.   

Já no primeiro aviso emitido pelo Governo para subsidiar iniciativas de exploração de gases renováveis, a FI Group Portugal garantiu um investimento de cerca de 39 milhões de euros, quase 40% da dotação final estipulada pelo executivo para essa primeira fase.

Após os resultados de sucesso obtidos nos 2 avisos emitidos pelo Governo para subsidiar projetos que promovam a produção de gases renováveis, a FI Group Portugal prepara-se para promover e acompanhar novas candidaturas ao longo da terceira fase, já anunciada pelo executivo português.

Translate »