Revista o electricista

KX da Hensel: novas caixas de derivação para atmosferas potencialmente explosivas

KX da Hensel: novas caixas de derivação para atmosferas potencialmente explosivas

As instalações elétricas em atmosferas potencialmente explosivas segundo a Diretiva Europeia 2014/34/EU ou Diretiva ATEX exigem produtos específicos, por isso pede-se que os técnicos qualificados selecionem o equipamento mais adequado às condições operacionais e ao local.

Os requisitos do local e da operação podem mudar rapidamente, por isso a única solução é existirem produtos que se adaptam a qualquer instalação. E é aqui que entra, com sucesso, a gama EX da Hensel que se destaca pela flexibilidade das entradas de cabos e da tecnologia dos ligadores. Com a gama Ex da Hensel é sempre possível cumprir com os requisitos da instalação.

Quais os requisitos que as caixas de derivação devem cumprir?

As caixas para atmosferas potencialmente explosivas devem ter em consideração os requisitos e as suas influências no equipamento, bem como as suas condições de operacionalidade. As zonas 2 e 22 abrangem cerca de 80% destas instalações elétricas.

A instalação nestes locais pode ser um desafio, pela existência de outras instalações ou por alteração de requisitos na própria instalação. Se a caixa de derivação não for flexível para se adaptar a este novo projeto, como por exemplo, aumentar o número de condutores na caixa, torna-se necessário procurar alternativas e isso pode encarecer o projeto e aumentar o tempo da instalação.

1. Funcionalidade e segurança

Em atmosferas potencialmente explosivas, o equipamento deve ser concebido e funcionar para que não haja risco de ignição em condições operacionais, por exemplo:

  • Evitando eletricidade estática,
  • Limitando as temperaturas nas superfícies,
  • Proteção contra a entrada de poeiras inflamáveis e/ou condutoras.

Para dispositivos elétricos na categoria 3 (zonas 2 e 22), o fabricante deve emitir uma declaração de conformidade que certifique os requisitos da Diretiva ATEX 2014/34/EU. Devem ser realizados testes específicos para verificar o cumprimento das caraterísticas relacionadas com a proteção contra explosões. Para a categoria 2 e 1 (zona 1 e 21 e zona 0 e 20, respetivamente) é ainda necessário um certificado adicional com um processo de auditoria do sistema de avaliação da qualidade por uma entidade especializada.

2. Flexibilidade no local da instalação

Normalmente as coisas acontecem de forma diferente. No local da instalação tem de haver flexibilidade. Por exemplo, nos seguintes casos:

  • São necessárias mais entradas de cabos na caixa. As entradas métricas pré-marcadas de fábrica não são suficientes.
  • É necessário inserir e ligar mais cabos por polo do que o planeado – no ligador não há espaço suficiente.

Novas caixas de derivação e bucins para zonas potencialmente explosivas 2 e 22

As caraterísticas mais evidentes são:

  1. Flexibilidade na entrada de cabos permite uma fácil adaptação às novas necessidades em obra:
    • As paredes lisas podem ser perfuradas, individualmente, para a entrada de cabos;
    • pré-marcação para o posicionamento da broca;
    • dependendo do tamanho da caixa podem ser criadas entre 7 a 10 entradas de cabos.
  2. Tecnologia flexível de ligadores permite um espaço maior para a eletrificação:
    • tecnologia de ligadores moderna com 2 pontos de aperto por polo, em combinação com diferentes tipos de secções e condutores;
    • colocação dos ligadores numa posição elevada deixa mais espaço para a eletrificação;
    • ligador com opção de diferentes posições de colocação para corresponder à posição da entrada do cabo;
    • proteção contra contacto acidental dos cabos e sistema de retenção para evitar cabos soltos.
  3. Montagem simplificada com abas de fixação laterais:
    • abas de fixação laterais disponíveis em todas as referências,
    • acesso otimizado para marcação,
    • furação com ajuste para um alinhamento perfeito.

Caraterísticas da gama

  • Marcação para atmosferas sob a forma de gás potencialmente explosivas: II 3G Ex ec IIC T6 Gc;
  • Marcação para atmosferas sob a forma de uma nuvem de poeira combustível potencialmente explosiva: II 3D Ex tc IIIC T85 Dc;
  • Com pré-marcação nas paredes da caixa para perfuração, para posicionamento flexível da entrada de cabos;
  • Índice de proteção IP 66, bucins para atmosferas potencialmente explosivas disponíveis como acessórios;
  • Indicadas para áreas com elevado risco mecânico;
  • Fecho rápido com um quarto de volta – posição de bloqueio visível;
  • Com ligadores elevados ou com blocos de terminais WKM;
  • Ligadores compatíveis com diferentes tipos de secções e condutores;
  • Ligadores que evitam danos nos condutores mesmo em condutores flexíveis sem ponteira;
  • Diferentes posições dos ligadores;
  • Comportamento ao fogo: teste de fio incandescente segundo a IEC 60695-2-11: 750 °C, retardador de chama, auto-extinguível
  • + Material: Policarbonato
  • + Cor: preto, semelhante a RAL 9011

TEV2 – Distribuição de Material Eléctrico, Lda.
Tel.: +351 229 478 170 · Fax: +351 229 485 164
[email protected] · www.tev.pt

Translate »