Revista o electricista

fontes de energia - turbina

fontes de energia e o futuro do planeta: II capítulo – Parte 4

O consumo de energia e a aplicação na mobilidade é o objetivo deste artigo.

Desenvolvimento originário de uma pesquisa

Descrição simples do seu funcionamento

Turbina a gás de ciclo combinado

Figura 22. AP – Gases de alta pressão; MP – Gases de média pressão; BP – Gases de baixa pressão.
  • Os gases de alta pressão provenientes da combustão do gás natural ou então do hidrogénio serão utilizados para mover a turbina a gás e produzir eletricidade.
  • Os gases de média e baixa pressão passam pela caldeira de recuperação onde libertam o calor residual para a produção de vapor de água que vão por sua vez acionar a turbina a vapor.
  • No condensador, o vapor que sai da turbina é condensado através do arrefecimento e a água é reencaminhada para a caldeira para ser novamente vaporizada.
  • As ações combinadas destas duas turbinas põem o alternador a funcionar, convertendo a energia mecânica em energia elétrica.

Tipo de alimentação de energia namobilidade

Voltando ao consumo de energia e a aplicação na mobilidade que foi o objetivo deste artigo, podemos afirmar que a maior parte dos aparelhos de utilização são alimentados por energia em corrente contínua, que como é fornecida em CA, tem de ser transformada em CC por equipamentos dedicados.

O que é mais dispendioso no transporte de energia de alta potência em CC são as subestações de transformação para CA, porque o método de transporte, é muito mais económico em CC.

Em Portugal, como temos distâncias muito curtas entre a produção e a distribuição, torna-se mais rentável o transporte em CA uma vez que o transformador- máquina de subida ou abaixamento de tensões é mais barata, e, as perdas nas linhas (Como já foi analisado), assim como, a montagem de equipamentos essenciais, justifica-se de certo modo economicamente a utilização do sistema de transporte em CA.

Utilização de máquinas elétricas

Máquinas utilizadas na corrente contínua e na corrente alternada. No intuito de prosseguir o estudo da utilização das energias renováveis, aborda-se também, mas de uma forma sucinta as caraterísticas das máquinas e sua utilização no sistema de energia distribuída em Portugal.

Hilário Dias Nogueira
com o patrocínio de IXUS, Formação e Consultadoria, Lda

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “o electricista” nº78. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

Outros artigos relacionados

Translate »