realimentação negativa

ficha prática n.º69: práticas de eletricidade – realimentação negativa

Após a análise dos Amplificadores, impõe-se desconstruir as principais variáveis a ter em consideração no dimensionamento. Dessa forma continuamos com a decomposição do conceito de realimentação.

Propriedades da realimentação negativa

Se há diminuição do ganho, por que razão é usada a realimentação negativa?

A realimentação negativa permite conseguir benefícios difíceis de obter de outra maneira, quando afinal é fácil ter amplificadores de ganho elevado. Veremos que os amplificadores operacionais possuem ganhos de tensão elevados, da ordem das centenas de milhares.

As principais melhorias, como vimos anteriormente, dizem respeito à:

  1. Estabilidade
  2. Distorção de amplitude
  3. Distorção de frequência e de fase
  4. Redução do ruído
  5. Impedância ou resistência de entrada
  6. Impedância ou resistência de saída

Vamos então analisar cada um destes tópicos:

Estabilidade do ganho

A estabilidade do ganho com esta realimentação foi comprovada no exemplo referido no artigo anterior onde verificamos uma diminuição relativa do ganho, mas uma estabilidade muito superior relativamente ao amplificador básico. Recorde-se que o ganho do amplificador básico varia entre – 1000 e – 3000 ao passo que o ganho após realimentação varia entre – 9,90 e – 9,97.

Manuel Teixeira
ATEC – Academia de Formação

Para ler o artigo completo faça a subscrição da revista e obtenha gratuitamente o link de download da revista “o electricista” nº79. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: [email protected]

Outros artigos relacionados

Translate »