Ficha prática n.º 39: práticas de eletricidade - Comutação

Ficha prática n.º 39: práticas de eletricidade – Comutação

s transístores de junção bipolar são um dos componentes mais importantes da eletrónica analógica…

INTRODUÇÃO À ELETRÓNICA

Os transístores de junção bipolar são um dos componentes mais importantes da eletrónica analógica. Poderemos encontrá-los em várias aplicações como os amplificadores de sinais, amplificadores diferenciais ou drives de potência. Nesta edição vamos analisar como funcionam em comutação.

Transístor em comutação

Generalidades

Como vimos anteriormente existem dois tipos de circuitos com transístores: circuitos de amplificação e circuitos de comutação. Nos circuitos de amplificação o ponto de funcionamento Q permanece na zona linear sob qualquer condição de operação. Se tal condição não se verificar o sinal de saída será distorcido no pico em que ocorre a saturação e o corte.

Quando se pretende que o transístor funcione como um circuito de comutação alterna-se o seu funcionamento entre a região de saturação e a região de corte.

Condições do transístor na saturação

Admita-se que o transístor NPN de silício da Figura seguinte tem uma tensão de rutura ou disrupção superior a 20 V. Constata-se desta forma que o transístor não está a funcionar na região de disrupção. Também podemos verificar que o transístor não opera na zona de corte, devido às tensões de polarização. Contudo, não podemos inferir se o transístor está a funcionar na zona linear ou na zona de saturação.

Figura 113. Verificação da zona de funcionamento do transístor.

Manuel Teixeira
ATEC – Academia de Formação

Para ler o artigo completo faça o download gratuito da revista “o electricista” nº49. Verifique o seu email após o download. Pode também solicitar apenas este artigo através do email: a.pereira@cie-comunicacao.pt

      Selecione as sua(s) área(s) de interesse

      Utilize a tecla Ctrl para selecionar mais que uma opção

    Outros artigos relacionados

    Translate »