Revista o electricista

FCT NOVA anuncia criação de Associação para os Materiais Avançados

Criar uma ponte entre as autarquias, as pequenas e médias empresas e os centros de investigação e institutos, abrangendo toda a cadeia de valor em materiais avançados, é a meta.

A NANOMAT – Associação para a investigação e Desenvolvimento em Materiais Avançados e Aplicações acaba de ser criada por iniciativa da Nova School of Science and Technology | FCT NOVA e do Instituto Superior Técnico (IST), com o objetivo de impulsionar a inovação e competitividade dos materiais avançados, uma área fulcral para potenciar a inovação, criatividade e o crescimento económico.

Criar uma ponte entre as autarquias, as pequenas e médias empresas e os centros de investigação e institutos, abrangendo toda a cadeia de valor em materiais avançados, é a meta. “Queremos criar sinergias que nos permitam inovar em diversas áreas-chave da energia, saúde, transportes e tecnologias da comunicação e informação”, explica Rodrigo Martins, Professor do Departamento de Ciências dos Materiais da FCT NOVA. “Só assim poderemos criar um ecossistema de classe mundial para potenciar tecnologias de ponta.”

Tornar a economia portuguesa mais competitiva a nível global é o grande objetivo através da utilização crescente de recursos domésticos e menor dependência de recursos externos. Os materiais avançados prometem apresentar respostas para diversas problemáticas atuais, da mobilidade aos cuidados de saúde, energia e alterações climáticas – tudo numa economia orientada para a eco sustentabilidade e tecnologias verdes.

Alguns exemplos da aplicação dos materiais avançados:

  • Transporte: criação de ligas mais leves, polímeros e materiais compósitos eco-sustentáveis, possibilitar o desenvolvimento de novos materiais arquitetónicos;
  • Energia e ambiente: desenho e síntese de eco materiais para redução da pegada do CO2, bem como de novos materiais e arquiteturas para novas energias renováveis, onde se incluem células solares, baterias e supercondensadores;
  • Saúde: criação de novas soluções de saúde como biomateriais, engenharia de tecidos e nanoestruturas para plataformas inteligentes de diagnóstico;
  • Tecnologias de informação e comunicação: fabrico e desenvolvimento de sensores e dispositivos (memórias, transístores, circuitos integrados) à nano escala, explorando tecnologias verdes e de baixo custo e usando materiais recicláveis, isto é, a eletrónica sustentável;
  • Infraestrutura nuclear: fundação de um polo de ciência, tecnologia e inovação de excelência, ao cruzar sinergias e gerar redes simbióticas.

A NANOMAT – Associação para a Investigação e Desenvolvimento em Materiais Avançados e Aplicações irá, assim, acelerar a ciência e inovação, promover a criação de emprego na área, fomentar a competitividade e contribuir para a descarbonização da sociedade. O impacto exterior – nomeadamente europeu – também é expectável com a atração de talento internacional, a resposta a prioridades políticas da União Europeia e a internacionalização de produto português.

A associação, criada por investigadores da Nova School of Science and Technology | FCT NOVA e do Instituto Superior Técnico (IST), contou ainda com diversos signatários que se juntaram à causa, de empresas privadas de diversos setores, a universidades, institutos e politécnicos e institutos tecnológicos, associações e municípios.

Translate »