A marca TEV e as alterações do ITED4

A marca TEV e as alterações do ITED4

A marca TEV para além de desenvolver e fabricar este tipo de produtos, tem uma preocupação para as condições físicas de flexibilização dos mesmos, complementando-os com equipamentos ativos que possibilitem a gestão de suporte a serviços, distribuindo-os por diferentes áreas do fogo/fração.

TEV2 – Distribuição de Material Eléctrico, Lda.
Tel.: +351 229 478 170 · Fax: +351 229 485 164
info@tev.pt · www.tev.pt

Conteúdo Publicitário

De acordo com os técnicos de ITED, assume-se que o ATI faz parte de uma rede individual das infraestruturas de telecomunicações para edifícios. Este é o elemento de centralização e flexibilização de toda a infraestrutura de telecomunicações de um fogo/fração, pelo que tem de estar preparado para receber os serviços de comunicações dos operadores, estes suportados nas redes de pares de cobre, cabo coaxial e fibra ótica. A marca TEV, para completar toda a gama de telecomunicações desenvolveu e ajustou alguns equipamentos.

A marca TEV para além de desenvolver e fabricar este tipo de produtos, tem uma preocupação para as condições físicas de flexibilização dos mesmos, complementando-os com equipamentos ativos que possibilitem a gestão de suporte a serviços, distribuindo-os por diferentes áreas do fogo/fração.

ATI da Gama MEGA

O ATI da gama MEGA, é constituído por uma única caixa (fundo), onde são alojados os respetivos repartidores de cliente (RC), que estabelecem a interligação entre a rede coletiva, ou de operador (no caso de uma fração individual), e a rede individual de cabos.

marca TEV - Gama ATI
Figura 1. ISM2R12PC8CC – ATI Saliente equipado com réguas com conectores 12PC/8CC/2FO.

Como se pode verificar na Figura 1, o ATI contém obrigatoriamente um espaço para albergar no seu interior equipamentos ativos, como conversores eletro-óticos (ONT), routers, switch, modem ou amplificador de CATV/MATV, entre outros, ficando com um espaço de reserva de volume mínimo de 8 dm3.

Os ATI´s da gama MEGA estão em conformidade com o manual do ITED 4ª edição, o ferecendo 3 R C’s; RC-PC ( pares de cobre), RC-CC (cabo coaxial) e RC-FO (fibra ótica).

O RC-PC é constituído por conetores RJ45 fêmea, com a função da distribuição de sinal pelas TT de pares de cobre. O RC-PC permite a criação de uma rede local, com base em equipamentos ativos (modem DSL, router, switch).

No RC-CC, existe a possibilidade de ser fornecido com um único repartidor coaxial, mas para ter a opção de ligar duas redes S/MATV ou CATV, os ATI‘s da gama MEGA são equipados com dois repartidores. Assim, o RC-CC possibilita a distribuição dos sinais de S/MATV, ou de CATV, por todas as TT.

O RC-FO é constituído por adaptadores SC/APC, para a distribuição de sinal pelas TT de fibra ótica em cabos pre-coentorizados. Existe ainda a possibilidade de aplicação de um organizador de FO, ref:IATIFO4S, para a utilização de fusões.

IMSP – Separador com tomada dupla e acoplador FO duplo

marca TEV - IMPL e IMSP
Figura 2. IMPL – Platine com barramento para gama ATI Mega
IMSP – Separador com tomada dupla e acoplador FO duplo

Sabendo que o ATI é um elemento centralizador, vem equipado com duas tomadas elétricas com contacto de terra e um barramento de terra de 6 bornes de 2,5 mm2 de secção. As tomadas são alimentadas a partir de um circuito elétrico no quadro de distribuição da fração.

Para situações low cost e/ou em instalações de paredes estreitas, a TEV disponibiliza na sua gama, o ATI Gama E de embutir, com o mesmo design do quadro de distribuição elétrica com a referência E234.

ATE

A marca TEV, para completar toda a gama de telecomunicações desenvolveu e ajustou alguns equipamentos, entre eles, destaca-se o ATE designado muitas vezes por um ponto de distribuição (PD), constituído por um compartimento e pelos respetivos equipamentos e dispositivos alojados no seu interior.

Podemos concluir que o ATE é uma das parte mais importante de uma rede coletiva dos edifícios.

Para isso deveremos ter algumas recomendações sobre o ATE de modo a garantir as funções desejadas e obrigatórias:

  • De interligação com as redes públicas de comunicações eletrónicas ou com as redes provenientes das ITUR privadas;
  • De gestão das diferentes redes de cabos de pares de cobre, coaxiais e de fibra ótica;
  • De eventual integração dos sistemas de domótica, videoporteiro e sistemas de segurança.

Por vezes não será fácil para um projetista escolher o tipo de ATE a implementar, derivado a algumas funções de redes a instalar e para isso, a marca TEV disponibiliza várias soluções que melhor se adaptem a instalação.

marca TEV - Caixa ATE
Figura 3. IMV2ATE – Caixa ATE montagem embutida.

Uma única caixa para o ATE:

  • ATE superior – a instalar normalmente perto do topo do edifício;
  • ATE inferior – a instalar normalmente perto do acesso subterrâneo.
  • ATE exterior – a instalar no exterior do edifício, em local adequado.

O ATE para o ITED4, vem equipado já com fechadura de segredo (Fechadura do tipo RITA), pois o mesmo deverá ter acesso condicionado pois é nele que se alojam os secundários dos Repartidores Gerais (RG) das três tecnologias previstas, designadamente:

  • Pares de cobre: RG-PC;
  • Cabo coaxial: RG-CC;
  • Fibra ótica: RG-FO.

As figuras seguintes apresentam duas soluções de paineis possíveis para instalação dos secundários dos RG nos ATE, existindo as mesmas para as restantes tecnologias.

marca TEV - IMPNRJ
Figura 4. IMPNRJ: Painel vazio p/ até 12 conectores RJ45.
marca TEV - IPN1URG8V
Figura 5. IPN1URG8V: painel vazio 19” 1U para 8RJ+8FF+8FO.

No que diz respeiro ao ATE superior, este deve conter uma Cabeça de Rede (CR) que garanta a distribuição de sinais de S/MATV por todos os fogos do edifício. O ATE superior possui um barramento de terra, onde será interligado ao BGT (Barramento Geral de Terra das ITED), existente no ATE inferior.

Todos os ATE da marca TEV estão equipados com um fundo em metal perfurado, para a fixação dos dispositivos no ATE e ainda com um barramento de terra e um bloco de 3 tomadas elétricas com terra.

Translate »